Crítica | Liga da Justiça: A Nova Fronteira

O grande artista Darwyn Cooke acabou nos deixando em 2016. O que encantava nos seus desenhos era a simplicidade dos traços, lembrando os quadrinhos da Era de Ouro/Era de Prata e também as famosas séries animadas da DC Comics por Bruce Timm. Um de seus trabalhos mais memoráveis é a Graphic Novel “DC: A Nova Fronteira”, que ganhou um filme animado muito divertido e bastante fiel ao material original.

Resultado de imagem para justice league the new frontier

A trama nos mostra uma grande ameaça chamada de “O Centro”, um ser originado nos primórdios do planeta Terra, que vê a raça humana e suas armas como uma ameaça à existência de todos os seres vivos. Um salto temporal é feito e somos apresentado à um dos protagonistas, Hal Jordan, piloto da Força-Aérea Americana que está na Guerra da Coréia. Após passar pela guerra, ele precisou de tratamento psiquiátrico, acabando com o seu sonho de ir para o espaço.

Apenas o Superman e a Mulher Maravilha podem agir como heróis em seu país, com os outros heróis mascarados sendo considerados como “foras da lei”. Em paralelo, o Caçador de Marte chega acidentalmente ao nosso planeta e é obrigado a viver nele disfarçado como o detetive John Jones. Outros explorados são o Flash Barry Allen e o Batman. Apesar de ter este excesso de protagonistas, a animação consegue desenvolver muito bem o arco de cada um deles e no final acaba ligando perfeitamente um ao outro. Pelo resumo, podemos identificar inspirações em Watchmen, uma dos quadrinhos mais importantes feito por Alan Moore e Dave Gibbons.

Resultado de imagem para justice league the new frontier

Ao contrário do que acontece nas animações atuais, o Homem-Morcego não rouba o foco de ninguém e não aparece tanto, mas sendo importante no final junto dos outros super-heróis. Com um roteiro e personagens muito desenvolvidos, o filme é acompanhado de um ótimo trabalho de dublagem, uma animação fluída e um traço totalmente fiel ao de Cooke. Tanto o quadrinho como a animação irão agradar todos os fãs da DC, especialmente os da Era de Ouro e de Prata. Mesmo quem não for muito ligado ao universo DC irá gostar, incluindo os amantes de História. Temos direito até à uma participação do presidente Kennedy e outras figuras importantes, como os Jovens Titãs, Canário Negro, Coringa, Rick Flag, etc.

Resultado de imagem para justice league the new frontier

Liga da Justiça : A Nova Fronteira segue esse alto padrão e não possui ligação alguma com a cronologia nem com a forma como são desenhados os personagens da Liga da Justiça , mas mesmo assim , a animação  é um verdadeiro presente para os fãs da DC, mas também pode ser apreciada pelo público geral.

Liga da Justiça: A Nova Fronteira (Justice League: The New Frontier – EUA, 2008)

Direção: Dave Bullock

Roteiro: Stan Berkowitz, Darwyn Cooke (baseado na graphic novel “DC: A Nova Fronteira”)

Elenco: David Boreanaz, Miguel Ferrer, Neil Patrick Harris, Lucy Lawless, Kyle MacLachlan, Phil Morris, Kyra Sedgwick, Brooke Shields, Jeremy Sisto

Duração: 75 min.

  • Mulan moon

    otima critica. Eu amei essa animação, pena que não teve mais continuações

  • Herbie: The Love Bug

    Obrigado,Mulan. O Daryn Cooke só fez uns pequenos spin offs,infelizmente não seria suficiente para uma continuação. Se ele ainda estivesse vivo,talvez teria ganhado uma sequência. Uma pena…

  • Mr. Doom

    Excelente crítica Herbie.
    Ao lado de “Batman contra o Capuz Vermelho” e “Ponto de Ignição”, está é uma das minhas animações favoritas da DC Comics. Uma trama simples e otimista, com uma execução excepcional.

  • Herbie: The Love Bug

    Obrigado,Doom.
    Também está na minha lista de melhores animações da DC.

  • Ótimo post!
    Essa animação é muito boa, mas ainda não li o quadrinho.

    Não sabia que o Neil Patrick Harris participava do filme. Que personagem ele dublou (chuto que seja o Flash)?

  • Herbie: The Love Bug

    Obrigado,Death. Nem eu,mas fui correr atrás da história dele e sei o básico.
    Sim,é o Flash kkkkkkkkk

  • Gabriel

    Acho que nesta animação teve uma das melhores explicações para o Batman mudar de uniforme.