Crítica | O Filho do Batman (2014)

Sendo a segunda animação se passando nos Novos 52 do DCAU (DC Animated Universe), O Filho do Batman adapta a HQ de Grant Morrison com alguns elementos da Graphic Novel “O Filho do Demônio”, tomando algumas liberdades ao desenrolar da trama. Damian Wayne, o quinto Robin, aparece pela primeira vez no universo dos filmes animados.

A história é iniciada nas instalações de Ra’s Al Ghul, inimigo de longa data do Homem-Morcego. Lá, ocorre uma invasão liderada pelo Exterminador, ex-aprendiz de Ra’s que voltou para se vingar após ter sido expulso. Tudo acontece tão rápido que o líder da Liga dos Assassinos não consegue chegar a tempo em seu Poço de Lázaro e acaba morrendo. Talia decide levar seu filho Damian para Gotham City, sob a proteção de Batman.

O Cavaleiro das Trevas descobre que tem um filho, e apesar de surpreso, aceita cuidar do menino. Entretanto, Damian é arrogante, inteligente e habilidoso, o que acaba causando alguns problemas.

Resultado de imagem para son of batman movie

Eu já disse isso um milhão de vezes: A DC muitas vezes melhorou as histórias originais as quais elas adaptaram, tal como Batman Contra o Capuz Vermelho, Superman Contra a Elite e Liga da Justiça: Ponto de Ignição. Não é preciso pesquisar muito para saber que Damian Wayne é o Robin mais detestado pelos fãs do Morcegão, por causa de sua arrogância e “chatice”. Os roteiristas poderiam pelo menos ao final do filme terem feito uma mudança de personalidade no garoto. Mas ele é o mesmo em todas as animações seguintes.

Resultado de imagem para son of batman movie

Essa nova versão do Exterminador é uma das piores do personagem. Ele só melhorou um pouco em Titãs: Contrato de Judas, mas aqui sua origem é completamente diferente da original. Slade Wilson nunca iria perder para Damian. A animação aqui ainda está bem fluída e são mostrados diálogos bem elaborados e divertidos. Temos também referências aos trajes antigos do Batman e seus ex-sidekicks. Uma coisa imperdoável que o filme animado fez foi cortar o terceiro Robin, Tim Drake, e sua rivalidade com Damian. O papel de Drake foi substituído pelo Asa Noturna.

O Filho Do Batman 4

A trama consegue ser bem interessante. A ideia do Batman ter um filho que é neto do Cabeça do Demônio é boa, entretanto, a DC demorou para evoluir um pouco mais o Damian. Os trabalhos de dublagem estão como sempre excelentes.

Mesmo não sendo tão fiel à HQ original, O Filho do Batman cumpre a tarefa de entreter junto de um roteiro bem amarrado. Se você curte as animações da DC, essa é uma ótima pedida. Agora, se você detesta muito Damian Wayne, aconselho que passe longe…

Filho do Batman (Son of Batman – EUA – 2014)

Direção: Ethan Spaulding

Roteiro: James Robinson, Joe R. Lansdale (screenplay)

Elenco: Jason O’Mara, Stuart Allan, Thomas Gibson, Morena Baccarin, Dee Bradley Baker, Xander Berkeley, Giancarlo Esposito (Gus Fring!), Sean Maher, David McCallum

Duração: 74 min.

  • marcilio

    Lixo , lixo , super LIXO

  • nossa que revolta kkkkkkkkkk

  • ótima critica Herbie. Eu até achei esse filme razoavel apesar do Damien ser apelão e ser bom em tudo

  • Fabiano Correia

    Adoro aquela parte em que o Dick deixa o Damian amarrado no poste

  • marcilio

    Depois que essa coisa chamada damian chegou nas animaçoes , eu fiquei e pistola mesmo , principalmente depois da tragedia que foi batman vs robin

  • Olha ele so veio por causa dos Novos 52, colocaram ele de vez na cronologia e com muita importância no futuro

  • marcilio

    Os 2 maiores erros da DC nos ultimos anos

  • Robert Stevenson: O Mito

    Meu Deus! QUE REVOLTA! kkkkkkkkkkkk

  • marcilio

    revolta sim e com orgulho kkkkkkk

  • Robert Stevenson: O Mito

    Obrigado, Stella.
    Se forem introduzir o moleque no DCUE, que seja com uma ator bom e com uma personalidade melhor. Só porque é filho do Wayne não precisa ser ele só que 3 vezes pior kkk

  • né kkkkkk

  • marcilio

    aham , nunca vou entender esse povo

  • Ótima crítica, Herbie!
    Odeio essa animação, não sei porque (Ou talvez saiba, que é a DISGRAÇA DO DAMIAN WAYNE, AQUELE BASTARDOZINHO QUE ME DERROTOU COM O PODER DO ROTEIRO)

  • Robert Stevenson: O Mito

    Obrigado, Death.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    É como o Doom diz. Ideia legal, mas o X da questão é que ele é um chato arrogante. Melhor coisa que aconteceu nesse ano foi isso:
    https://uploads.disquscdn.com/images/ef9e991eb22e68754f15aea9b439544928a924e2633359a805fcdbb91839ce0f.jpg

  • AAAAIIII AIIIII AAAAAAAAAIIIIII
    Que delícia, cara.

    – Mendes, Jailson

  • Homem-Coisa

    Boa crítica Herbie. Acho esse filme legal. Acharia melhor se não tivesse a bosta do Damian. Personagem lixo. Devia ir pro limbo editorial.

  • Ótima crítica, Herbie.

    Esta é uma das animações mais fracas da DC ao meu ver. Traz uma trama interessante, mas o protagonismo do Damian acaba por tornar-se forçado. É só olhar para a derrota do Exterminador.
    Como já disse em ocasiões anteriores, a ideia de um filho do Batman com a Talia é muito boa. Entretanto, não souberam aproveitar isso com o Damian Wayne, seja na animação ou nos próprios quadrinhos. Humanizá-lo teria sido uma via interessante, mas o que tivemos foi uma versão mirim e irritante do Batman com o famoso “preparo”.

  • Robert Stevenson: O Mito

    Obrigado, Doom.
    Concordo com tudo dito.