Crítica | Batman: O Cavaleiro de Gotham (2008)

Diferentemente dos outros filmes animados da DC, Batman: O Cavaleiro de Gotham não é um longa metragem, e sim  uma compilado de curtas  reunidos e com várias  interpretações de diretores de anime sobre o personagem icônico dos quadrinhos.

No curta  “Have I Got a Story For You”, de Shoujirou Nishimi  tem traço estilizado para contar a história da impressão que o morcego imprime em cada um dos que o vêem.  Muito bem construído na parte visual com fortes traços realistas nos cenário. Esse curta aborda o Batman  quase como uma lenda urbana, em que o exagero sobre seus feitos são muito mais importantes do que sua existência real. Mais ou menos a ideia de Bruce Wayne quando resolveu usar um símbolo como o morcego , para combater o crime em sua violenta cidade. Enquanto no presente Batman está ferido nos esgotos, em flashbacks passa a se lembrar dos ensinamentos de Cassandra, a mulher que tentou mostrar ao jovem Wayne como minimizar sua dor.

Crossfire” de Futoshi Higashide, é mais tradicional nos traços de anime e no seu roteiro. Explora a relação conturbada  entre Batman e a polícia de Gotham através dos olhos dos detetives Allen e Ramirez que se envolvem num fogo cruzado ao deixarem um fugitivo na cadeia. Batman funciona como uma espécie de figura enigmática e vigilante sempre a espreita pouco abordado nos filmes em live action. A montagem desse episódio é primorosa e insere o espectador com grande felicidade numa espiral de claustrofobia.

Em “Field Test” de Hiroshi Morioka , é o mais fraco curta do compilado. Uma história simplória sobre o uso de um novo elemento do uniforme do Batman que não funciona tão bem. Participação de Lucius Fox e uma caracterização infeliz de Bruce Wayne, que parece muito mais novo do que o personagem dos filmes e mesmo dos quadrinhos.

No curta “In Darkness Dwells” de Yusuhiro Aoki e Yuichiro Hayashi , conta uma história envolvendo dois vilões bem tradicionais do morcego. O Espantalho (com um visual que mescla o do filme de Batman Begins e HQs) e o Crocodilo. Usando e abusando de altos contrastes inserindo a história numa escuridão muito parecida com o clima dos momentos mais sombrios do personagem, apresenta um roteiro simples mais muito bem conduzido . Em termos de fidelidade ao clima dos quadrinhos,  sem dúvida é que mais se destaca e talvez por isso.

Em “Working Through Pain” de Toshiyuki Kubooka é excelente. Sem dúvida o mais impactante, inteligente e bem construído em termos narrativos. Não tem um visual arrebatador infelizmente, mas tem uma história muito boa e que acaba compensando alguns poucos defeitos. Bastante visceral , e pode ser considerado o mais violento de todos os curtas , tem ótimos diálogos também. Repleto de referências a cultura oriental obviamente, aos quadrinhos e também tem  fabulosas filosofias de vida , é uma aula de como construir em pouco mais de dez minutos uma narrativa coesa e inteligente.

Por ultimo em “Deadshot” encerra os curtas reunidos de maneira mediana. A animação do coreano Jong-Sik Nam (dirigiu Dante’s Inferno) é cheio de belas cenas de ação que envolvem o vilão-b, Pistoleiro em sua tentativa de eliminar seus alvos (lembra muito O Procurado) e o Batman tentando impedi-lo. Provavelmente, em todos os curtas, o personagem foi melhor explorado psicologicamente do que em 70 anos de histórias em quadrinhos. Vale a pena conferir ou rever esse compilado.

Batman – O Cavaleiro de Gotham- 2008 (Batman – Gotham Knight – EUA)

Direção: Yshuhiro Aoki, Yûichirô Hayashi, Futoshi Higashide, Toshiyuki Kubooka, Hiroshi Marioka, Jong-Sik Nam, Shoujirou Nishimi.

Roteiro: Jordan Goldberg, Josh Olson, Greg Rucka, David S. Goyer, Brian Azzarelo, Alan Burnett.

Elenco: Kevin Conroy, Jason Marsden, Scott Menville, George Newbern, Corey Padnos, Crystal Scales, Alanna Ubach, Hynden Walch, Corey Burton.

Duração: 75 min.

  • Mulher Mortífera

    ótima crítica. Assisti há pouco tempo esse anime, e achei muito interessante. Assisti por conta de Batman Ninja,que gostei bastante do trailer.

  • Mulan moon

    Excelente crítica, Angel. O Cavaleiro de Gotham é uma produção inovadora na minha opinião. mesmo na mais experimental das obras, mantém algumas tradições do original. Não se vê mais animações atualmente assim na DC, as atuais focadas nos novos 52 estão deixando a desejar.

  • Obrigado @mulhermortfera:disqus. Batman Ninja está trazendo altas expectativas, muitos vão procurar Batman O Cavaleiro de Gotham. Por isso postei logo a crítica rsrs

  • Obrigado Mulan. Para mim ele embarcou no grande sucesso no ocidente de Afro Samurai na época, mas realmente as animações atuais estão fraquíssimas.

  • Leo

    Ótima crítica Angel.
    Mesmo quando se trata de um anime o Batman consegue ser um personagem muito interessante para se explorar. Apesar de alguns curtas serem um tanto medianos no geral conseguiram transmitir a visão que as pessoas tem do morcegão além das boas cenas de açao. Eu realmente desejaria que tivessem mais versões animes não só do Batman mas de outros grandes personagens da DC.

  • Obrigado Leo^^. Também gostaria está sabendo do Batman Ninja? será um anime, só tem um porém será em CG , mas talvez seja interessante.

  • Illyana Rasputín

    ótima crítica Angel. Nem sabia da existência desse anime, vou procurar.

  • Leo

    Sim, fiquei sabendo. Sinceramente não tenho nada contra animes em CG, me preocupo mais com o roteiro em si. Sidonia no Kishi e Houseki no Kuni são provas de que existem obras boas mesmo que sejam em CG.

  • exatamente. Veremos se o roteiro compensará.

  • obrigado : )

  • DOTA 2 Rei Macaco

    Batman Ninja, aonde os trajes remetem a samurais, vai entender hehheheheh

  • hahahaha

  • Saitama sensei

    ótima crítica. Batman anime é muito foda, queria que tivesse sido uma série animada

  • Saitama sensei

    Esse anime é lindo demais

  • obrigado, seja bem vindo.