Nostalgia | Band Kids!

Este post é uma homenagem à alguns nostálgicos  que provavelmente estão beirando os 30 (ou até passaram), mas você que é jovem ainda, não se sinta desprestigiado, pois traremos algumas dicas de animes fantásticos que talvez você não conheça!

O programa Band Kids  obviamente da Rede Bandeirantes de televisão, fazia a festa da garotada em todas as tardes, com DBZ, Cadilacs e Dinossauros, Os Seis Biônicos, El Hazard, Tenchi Muyo e etc. O pessoal que nasceu depois de 1995, provavelmente não sabe o que é sair correndo da escola para chegar a tempo de ver a Kira apresentar as atrações, não serei hipócrita de falar que saia rompendo a barreira do som só para ver os animes, olha só a apresentadora:

0141

O programa foi ao ar em 14 de agosto de 2000, e era comandado pela apresentadora Renata Sayuri (Kira), escolhida de forma oportuna, uma vez que as atrações do programa seriam basicamente animações japonesas, uma apresentadora de ascendência japonesa foi uma sacada genial por parte da produção. O formato do programa era muito bom, sem enrolação nenhuma, apenas Kira lendo e-mais dos fãs, dando algumas dicas politicamente corretas e falando o nome dos personagens errado durante a chamada dos animes (sempre chamava o Tenshinhan de TenshinJAN). O programa foi cancelado em 2002 por divergências entre a equipe de produção e a apresentadora Renata Sayuri, voltou posteriormente com outro formato, atrações e até Kelly Key apresentando, contudo, DBZ já estava na Rede Globo e a atração já não tinha o apelo do começo.

Algumas atrações eram muito boas (pelo menos na opinião deste que vos fala), e outras só estavam lá, para nos fazer esperar ansiosos chegar a hora de ver a explosão de Namekusei  durante os eternos 5 minutos, aqueles 5 minutos que duraram 50 episódios…  Vou indicar apenas dois animes pouco conhecidos que fizeram parte da grade do programa, os outros, ou dispensam apresentações, como DBZ e CDZ, ou são ruins e não valem a indicação, entre os bons estão:

Bucky

Em uma dimensão distinta, a terra é dividida em 12 mundos, como se fossem 12 continentes com o mundo zero no centro. Cada mundo (continente) possui uma Grande Criança, que é responsável pela proteção daquele mundo juntamente com seu espírito protetor, uma bolinha rosa com braços e pernas e um rosto bizarro. Todos no planeta são protegidos pela princesa da “Torre Pontiaguda”, no “Mundo Zero”. Subitamente, a harmonia do Mundo 12 termina. A Princesa da “Torre Pontiaguda” é confinada num sono eterno. Depois de perderem a proteção da Princesa, os monstros ficam incontroláveis e começam a atacar os seres humanos. Spaak, a Grande Criança mais forte, decide então escolher um sucessor, eis que surge Bucky, um garoto cujo sonho é dominar o mundo e fazer com que todos se tornem seus escravos, ironicamente, Spaak vê em Bucky as qualidades para se tornar seu sucessor, e assim as aventuras começam. O anime é hilário, com muitas batalhas e personagens fantásticos. vale muito a pena!

 

Tenchi Muyo

Típico anime de “Harém”,  as histórias giram em torno de Tenchi Masaki, garoto de 17 anos de idade, que mora num templo em uma cidade do interior do Japão. Por curiosidade, acidentalmente acaba despertando uma pirata espacial chamada Ryoko, que se encontrava num sono profundo a mais de 700 anos numa caverna, tida como amaldiçoada pela população local. No desenrolar no anime, outras garotas vão se juntando na casa de Tenchi, as princesas Ayeka e Sasami, Washu Hakubi (cientista louca) e as policiais do espaço Mihoshi Kuramitsu e Kiyone Makibi, claro que  todas se apaixonam por Tenchi e causam muitas confusões. Anime muito bom, apesar de antigo, é bem divertido.

tenchi

Essa foi apenas uma pequena dose de nostalgia de uma época em que se faziam bons programas infantis, tão bons que os adultos também assistiam… Com tantos encontros com a Fátima Bernardes, só resta a geração atual apelar para os fansubers e torrents internet afora!

Até a próxima pessoal! 

 

 

Comments are closed.