Crítica | O Homem Nas Trevas (2016)

“O Homem Nas Trevas”, com título original de “Don’t Breathe”, é um filme de suspense lançado em 2016 que é dos mesmos criadores do remake de “Evil Dead” (2013). É um filme que prova que nas mãos certas, o terror pode ter um momento para respirar aliviado.

A trama é a seguinte: Um grupo de três jovens estão roubando várias casas de Detroit, nunca roubam muita coisa para não classificarem como grande roubo, para enfim sair dessa cidade. Quando descobrem que há um senhor cego com uma fortuna milionária eles decidem fazer seu último roubo. O que parecia ser uma trama totalmente desinteressante e clichê a direção e o roteiro de Fede Alverez (que também foi escrito por Rodo Sayagues) criam um excelente thriller.

A tensão do filme se passa dentro da casa do idoso sendo muito bem explorada por Alverez. Cada detalhe da residência é muito bem explorado desde um simples closet até o porão sinistro. Outro ponto positivo é como o espectador pode ouvir tudo o que acontece no filme. Juntando esses fatores deixam o filme com uma sensação claustrofóbica. Os personagens aqui são carismáticos e o espectador consegue se relacionar com eles , mesmo eles não sendo bonzinhos, exceto com o personagem Money que é desinteressante.

 Jane Levy (também do remake de “Evil Dead”) e Dylan Minnette interpretam os outros dois personagens e estão muito bem em seus papéis. Mas quem rouba todo o filme é Stephen Lang no papel no idoso cego (cujo nome nunca é revelado o que aumenta mais ainda o seu mistério). Lang interpreta um misterioso personagem que não tem nada de inocente e entrega uma atuação arrebatadora. Seu personagem tem vários segredos, que não entrarei em detalhes para evitar spoilers, porém garanto que eles deixarão muitos de boca caída, o seu personagem é completamente psicótico. “O Homem Nas Trevas” é filme tenso, extremamente tenso. Há cenas que como sugere o título original do filme o espectador fica sem respirar. Um toque de celular pode ser o que vai definir a vida e a morte do personagem. Outro artifício que Alverez utiliza muito bem é o uso do cachorro que ajuda a criar muitas cenas de tensão nos relembrando de “Cujo”.

O filme comete algumas derrapadas em seu ato final, onde vários clichês do gênero são utilizados o que causa uma sensação de decepção no espectador já que o filme os conseguia evitar tão bem. Nada que cause um arrependimento enorme no espectador, mas é algo que poderia ser evitado. Com esse filme e o remake de “Evil Dead”, Fede Alverez prova-se como um bom entendedor de filmes de terror e que se continuar nesse ritmo de ótimos filmes será relembrado por muitos.

“Don’t Breathe” é um filme tenso, angustiante e que deixará o espectador sem dar um pio vendo o filme. Ele ao lado de “Invocação do Mal 2”, “Hush: A Morte Ouve” e “A Bruxa” são ótimos filmes de terror do ano de 2016 que indicam uma possível salvação do gênero da preocupante situação atual.

8 thoughts on “Crítica | O Homem Nas Trevas (2016)

  1. Hi, Neat post. There is a problem with your web site in internet explorer, would test this… IE still is the market leader and a good portion of people will miss your wonderful writing because of this problem.

  2. Heya i’m for the first time here. I came across
    this board and I find It truly useful & it helped me out much.
    I hope to give something back and aid others like you helped me.

  3. demais este conteúdo. Gostei muito. Aproveitem e vejam este site. informações, novidades e muito mais. Não deixem de acessar para aprender mais. Obrigado a todos e até mais. 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.