Recomendação | Mob Psycho 100 (2016)

Mob Psycho 100 é um mangá escrito e ilustrado por um indivíduo chamado apenas de ONE (que também é o autor do aclamado One-Punch Man), o qual ganhou uma adaptação em anime pelo estúdio Bones (responsável por Fullmetal Alchemist Brotherhood e Boku no Hero Academia, entre outras obras) no ano de 2016, possuindo um total de 12 episódios até o momento, que correspondem à primeira temporada da série. Por enquanto, não há informações sobre uma segunda temporada estar sendo produzida, apesar de ter conquistado um relativo sucesso.

Na história, acompanhamos Shigeo Kageyama, ou “Mob”, como é mais conhecido. Ele é um adolescente tímido e retraído com vastos poderes psíquicos, tais como levitar objetos, projetar campos de força e interagir com o mundo espiritual. Tais habilidades são relacionadas diretamente com seu estado emocional, sendo que, quando seu estresse atinge o pico de 100%, coisas catastróficas podem ocorrer.

Para evitar que seu poder saia de controle, Mob conta com a ajuda de Arataka Reigen, um investigador paranormal que contrata o garoto para auxiliá-lo em seus casos enquanto o ensina maneiras de lidar com suas habilidades. No entanto, Reigen é um tremendo charlatão que acaba usando o menino para enfrentar ameaças sobrenaturais de verdade.

As comparações com One-Punch Man são inevitáveis, especialmente por ambas as obras terem um protagonista altamente poderoso e socialmente inepto. Mas as semelhanças param por aí. Mob Psycho 100 segue um caminho bem diferente de seu irmão mais velho, deixando de lado o tom satírico para focar nos conflitos internos de Mob e na sua busca para ser uma pessoa comum, apesar de seus dons peculiares. A série possui senso de humor, mas também não se furta de levantar críticas sociais e questionamentos filosóficos interessantes. Existem aqui cenas de ação e lutas, mas são poucas e normalmente se resolvem de forma rápida.

A Bones fez um ótimo trabalho com a adaptação, como de costume. Eles optaram em manter o mesmo design do mangá, o que pode causar estranhamento a princípio, pela simplicidade dos traços fugir bastante do tradicional. Isso porque ONE não é desenhista profissional – inclusive, se você procurar a webcomic original de One-Punch Man, irá ver que os traços dele eram bem rudimentares. Em Mob Psycho 100, ele aperfeiçoou muito seu estilo, mas ainda mantém alguns de seus vícios, como desenhar os personagens parecendo Saitamas de cabelo. No anime, isso foi muito bem traduzido nos visuais, dando um charme único à animação. Na movimentação fluida e rápida, principalmente nas cenas de luta, é possível notar o esmero técnico do estúdio.

Mob Psycho 100 não é um anime excepcional, mas a narrativa é bem conduzida e carrega uma grande imprevisibilidade. A história segue caminhos bem diferentes do esperado, e pode te pegar de surpresa em alguns momentos. O enredo não carrega tanto no humor, mas vai te render alguns risos, principalmente com Reigen, que tem tiradas ótimas. Vale a pena conferir, especialmente para você que quer experimentar algo diferenciado em matéria de roteiro e animação.

Para encerrar, deixo vocês com a psicodélica abertura da série, embalada pela agitada música “99”, da banda Mob Choir.

E vocês? Já assistiram a essa animação? Se sim, o que acharam?  Deixem seus comentários logo abaixo para eu ver. Obrigado pela atenção!

 

Comments are closed.