Lista | 10 Curiosidades sobre Mortal Kombat

Este ano, a franquia Mortal Kombat está completando 25 anos de história, ou seja, mais de duas décadas de sangue derramado, cabeças arrancadas e ossos quebrados. Além do sucesso, os jogos da série acumularam muita polêmica em seus primeiros anos, devido à violência extrema empregada nos combates – o que inclusive levou à criação do selo ESRB, para classificação indicativa de games, usado até hoje. Mesmo assim, a marca se tornou cultuada e mantém-se firme e forte até os dias atuais (apesar de ter passado por vários jogos meia-boca…).

Em homenagem a essa data marcante, trazemos aqui 10 fatos curiosos que talvez você não saiba sobre Mortal Kombat. Vamos lá?

1 – Nem sempre teve o nome Mortal Kombat. Antes de chegarem nesse título, os produtores consideraram nomes como “Kumite”, “Dragon Attack”, “Deathblow” e até mesmo “Fatality”, tal qual as famosas finalizações sempre presentes na franquia. Por fim, o escolhido foi “Mortal Kombat”, escrito propositalmente com “K” em vez de “C”, fazendo com que todas as palavras com inicial “C” nos menus dos jogos fossem modificadas para manter a tradição.

2 – Toasty! Em alguns jogos da franquia, principalmente quando o lutador encaixa um gancho no oponente, é possível que apareça na tela a figura do designer de som Dan Forden por alguns instantes, dizendo a palavra “Toasty!” (que seria equivalente a “se ferrou”, “se deu mal” em português). Esse meme clássico da série é uma piada interna da equipe de desenvolvimento, pois Dan costumava dizê-la com frequência para provocar seus amigos enquanto jogava “Super High Impact”, um game de futebol americano. Não por acaso, “Toasty” é também o nome de um dos mais icônicos Fatalities de Scorpion.

3 – Get over here! Falando no ninja amarelo, um dos elementos mais clássicos do personagem é sua fala “Get over here!” ou “Come here!” (traduzindo: “venha cá!”), quando executa seu famoso golpe do arpão, que atrai e atordoa o oponente. Essas frases são dubladas pelo próprio co-criador da franquia, Ed Boon, em todos os jogos que Scorpion aparece. No entanto, durante as cutscenes, entra em cena um dublador profissional.

4 – Fogo vs. Gelo. Uma das rivalidades mais conhecidas do mundo dos games é a de Scorpion vs. Sub-Zero, o ninja azul com poderes congelantes, sendo que os confrontos entre os dois são sempre inconclusivos. Ambos aparecem em praticamente todos os jogos da franquia, menos em MK 3, do qual Scorpion foi excluído, só vindo a aparecer na versão Ultimate do jogo, após intenso clamor dos fãs. Além disso, os dois ficaram de fora do jogo solo de Jax, MK: Special Forces, lançado para PS1 em 2000.

5 – Sub-Zero já teve um jogo para chamar de seu. Outra vantagem do Lin Kuei em relação a seu algoz é que ele recebeu um título solo, chamado MK Mythologies: Sub-Zero (inclusive, Scorpion é o primeiro chefe do game). O jogo conta a história do Sub-Zero original, Bi-Han, antes dos eventos do primeiro MK. A ideia da equipe era fazer uma sub-franquia de jogos, com cada MK Mythologies focando em um personagem específico, mas o projeto foi cancelado devido à recepção “fria” deste título (hein, hein?).

6 – O Grande Dragão Branco. MK inicialmente foi projetado para ser um jogo baseado no famoso Jean-Claude Van Damme, que estava fazendo bastante sucesso na época com seus filmes de luta. No entanto, o ator teve de recusar devido a conflitos com sua agenda. Mesmo assim, o personagem nele inspirado permanece no jogo até hoje, na figura de Johnny Cage, que é um astro de filmes de ação, questionado pelo público por usar dublês e efeitos especiais nas cenas de luta, que entra no torneio Mortal Kombat como forma de provar o contrário.

7 – Referências a filmes. Ed Boon e John Tobias, os idealizadores da série, não negam suas influências na criação dos personagens e do universo do jogo. Raiden e Shang Tsung, por exemplo, são inspirados, respectivamente, nos três Temporais e no feiticeiro Lo-Pan, do filme “Os Aventureiros do Bairro Proibido”. O olho biônico de Kano vem do T-800, do filme “O Exterminador do Futuro”. E Liu Kang é uma óbvia representação da lenda das artes marciais, Bruce Lee (que também inspirou o Fei Long de Street Fighter e o Law de Tekken). Entre muitas outras referências.

8 – Mortal Kombat: Deception. Lançado em 2004 para PS2 e Xbox, e em 2005 para GameCube, o sexto jogo na cronologia da série teve seu nome alterado para “MK: Mystification” quando do seu lançamento na França, já que “deceptión” na língua francesa tem o significado de decepção, desapontamento, o que seria meio negativo para a divulgação do jogo. Em inglês “deception” indica “traição”, o que se liga à história do personagem Shunjinko no jogo.

9 – Ele é um bug! Essa deve ser a curiosidade mais manjada de todas, mas resolvi mencionar mesmo assim. Ermac, o ninja vermelho que estreou em Ultimate MK 3, se originou de uma grande lenda urbana que circulava entre os fãs da série. Isso porque, no primeiro jogo, entre as estatísticas de cada personagem, havia uma contagem de “ermacs”, que seria a abreviatura de “Error Macro”, ou seja, os eventuais bugs e glitches que podiam acontecer durante a jogatina. O bug mais comum era o Scorpion ficar com a cor vermelha, o que fez a galera pensar que era um novo personagem. Tanto burburinho fez com que os desenvolvedores realmente criassem o lutador “Ermac”, que inclusive aparece nos jogos mais recentes da série.

10 – O primeiro personagem secreto da história. MK inovou por ser o primeiro jogo de luta a introduzir a ideia de um lutador secreto, na figura do venenoso Reptile. Para lutar contra ele no Mortal Kombat 1, era necessário estar na arena “The Pit”, e quando um vulto passar pela Lua ao fundo, você deve vencer a luta invicto nos dois rounds, sem usar bloqueio e aplicando o Fatality no oponente. Caso todas essas condições fossem cumpridas, Reptile apareceria para desafiar o jogador, combinando as habilidades de Scorpion e Sub-Zero, sendo considerado extremamente difícil de derrotar. Em algumas lutas, ele chega a dar o ar da graça para fornecer certas dicas de como encontrá-lo.

E então, o que acharam das curiosidades? Já conheciam todas? Sabe de alguma outra que queira acrescentar?  Compartilhe com a gente suas opiniões no espaço abaixo e deixe também sua sugestão para um futuro post aqui no site. Obrigado pela atenção!