Resenha | Aniquilação (Marvel Comics)

Aniquilação é uma odisseia cósmica por excelência, esta saga se destaca por não se concentrar em heróis que nada adiantariam em um evento de escala galáctica, como Homem Aranha, Wolverine, Capitão América, que não estão presentes aqui, apenas os de fora da Terra, tanto heróis como vilões.

 

Aniquilação (Annihilation, no original em inglês) foi lançada em 2006 em 6 edições, com várias outros especiais (como Drax, o Destruidor; Ronan; Os Arautos de Galactus e edições de Nova)como paralelas, mas que dão suporte. Escrito por Keith Giffen, e a arte por conta de Andrea DiVito, um dos desenhistas principais de Nova, da Marvel. Essa saga pode ser considerada um esmero da editora.Destaque especial para coloração de Laura Villari, que com um cuidado extremo e minucioso, trabalhou pagina a página como numa verdadeira obra de arte.

O senhor da Zona Negativa, Aniquilador, resolveu invadir e dizimar o universo 616. Trouxe consigo uma poderosa e imensa tropa de insetos. Sua busca por destruição começou com ataques a centenas de mundos por todo cosmos, havia chegado o que ficou conhecido como o Dia da Aniquilação. No meio de tanta devastação Richard Rider, remanescente do ataque à Tropa Nova, comandava um front no planeta natal da raça Kree, na tentativa de conter a Onda de Aniquilação, logo após terem dizimado os Skrulls. Ao lado de Peter Quill, o Senhor das Estrelas, Rider luta para conter a onda. Infelizmente as forças do Aniquilador são muitas e este último fronte é subjulgado. Mesmo tendo como aliados os arautos de Galactus, como o Senhor do Fogo, Espectro e Estelar.

Foi o Senhor do Fogo quem conseguiu uma melhor chance à resistência derrotando uma das rainhas da nau capitania Extirpia, que comandava a tropa de insetos naquele ataque, isso quase lhe custou a vida.

Mas Thanos ficara com uma “pulga atrás da orelha” com relação aos planos do Aniquilador. Antes de por Galactus para absorver o planeta Kree, o titã havia sequestrado a filha de Drax, Serpente da Lua. A moça tem poderes telepáticos, e escravizando-a com vermes nanotecnologicos, Thanos a fez revelar o que ela teria visto na mente do Aniquilador: Uma sequencia de fatos e planejamentos tão bizarros onde toda a realidade terminaria e só restaria o próprio Aniquilador, como rei eterno do vazio. Tudo isso proporcionado pelo poder de Galactus que estava agora sob o controle de Aniquilador.

Com um enredo cinematográfico, a saga Aniquilação tem muito ainda para ser esmiuçada. Poderia facilmente virar um seriado ou algo do gênero, dado conflitos políticos, militares, heroicos e pessoais presentes nestas seis edições.

Aniquilação – 1 a 6. Essa é a publicação principal, de 6 números apenas, e dá para ficar só nela, se quiser, ainda que tenha material bom nas outras.